Logicalis mantém rentabilidade na América Latina em meio à pandemia

A Logicalis, empresa global de serviços e soluções de tecnologia da informação e comunicação, manteve um nível saudável de rentabilidade na América Latina no FY21, encerrado em 28 de fevereiro deste ano. Mesmo diante do cenário desafiador, a companhia apresentou estabilidade na receita líquida, que totalizou R$ 2,4 bilhões.

A operação regional permanece como a mais importante do Grupo Logicalis, respondendo por 31% do faturamento e cerca de 40% do EBITDA do grupo. “O resultado mostra nossa capacidade de resiliência e adaptação. Ao longo do FY21, avançamos em vetores estratégicos, desenvolvendo diversos projetos voltados à transformação digital e reforçando nossa atuação em soluções inovadoras de cloud, inteligência de dados, segurança e internet das coisas (IoT)”, afirma Rodrigo Parreira, CEO da Logicalis para a América Latina.

As operações do Brasil e da região NoLA (North of Latin America), que compreendem o México, Colômbia, Equador e Porto Rico, atingiram resultados que superaram os planos. O Brasil continua a se destacar, respondendo por mais de 60% do faturamento da América Latina e com avanço de 3% no volume de vendas. Já o México foi o país que registrou maior crescimento na região, com um aumento de 24% nas vendas.

O período foi marcado por importantes avanços na estratégia corporativa, como os resultados ligados ao crescimento em serviços, que já representam a maior parte da receita da companhia; o impulso dos negócios com parceiros estratégicos de nuvem pública; e a conquista de novos projetos ligados à transformação digital em setores-chave, como o financeiro.

“Estamos preparados para suprir as demandas de transformação digital das empresas da América Latina com uma abordagem completa, que vai do diagnóstico, por meio da consultoria, à implementação e manutenção das soluções e oferta de serviços gerenciados. Hoje, cerca de 70% da receita é proveniente de clientes que atendemos em mais de um país da região, o que demonstra nossa integração e nos garante diferencial competitivo”, destaca Parreira.