Estudo da PromonLogicalis aponta que gestores na América Latina acham TI mais estratégica que CIOs de outras regiões do mundo

Grande parte dos profissionais de TI na América Latina consideram que o peso que a área de TI tem nos resultados do negócio é maior que nas demais regiões analisadas (Europa, Estados Unidos, Ásia, Países Árabes, China e Austrália). Numa comparação, 28% dos gestores latino americanos deram nota máxima quando analisam a importância de TI nos resultados, enquanto na Europa e nos EUA a nota máxima foi a resposta de 17% dos gestores, de 15% na APAC (Ásia, Países Árabes e China) de 8% na Austrália.

Essa é uma das tendências apontadas pelo estudo Global CIO Survey 2015, da PromonLogicalis, provedora de serviços e soluções de tecnologia da informação e comunicação (TIC) na América Latina, que traz recortes dessa região para a pesquisa realizada pelo grupo Logicalis, fornecedor internacional de soluções de TI e serviços gerenciados. Foram ouvidos mais de 400 CIOs ao redor do mundo, que trouxeram a percepção dos gestores de TI em relação ao próprio setor.

Pontos de vista sobre serviços

Globalmente o estudo mostrou o grande foco dos gestores em se estabelecerem como fornecedores internos de serviços de Social, Mobile, Analytics, Cloud, BI e SDx. Para cada item, os gestores elegeram uma das opções: Nada Importante, Necessário, Importante, Muito Importante e Criticamente Importante. E a América Latina apresenta algumas particularidades em relação ao peso que cada um desses temas pode agregar de inovação aos negócios.

É o caso de Mobile, considerado por 62% como criticamente importante, muito acima da média das demais regiões, nas quais 31% citaram esse mesmo nível de criticidade, 32% consideram como Muito Importante e 24% como Importante. Já na área de Social, 36% dos executivos da América Latina consideram como Importante, 23% Muito Importante e 26% Criticamente Importante, enquanto a média das demais regiões é de 28%.

Na análise sobre Analytics (plataformas de BI, análises de desempenho corporativo, análises avançadas, aplicações de análises gerenciamento, etc) há um equilíbrio nas respostas dos participantes. Todos concordam que esse foco é Muito Importante para os negócios, com uma média de 36% entre as regiões analisadas e de 33% para América Latina.

A falta de budget ainda é a principal justificativa que impede as empresas de adotarem soluções de BI (Business Intelligence) e BA (Business Analytics).  E, surpreendentemente, para a América Latina e Europa esse fator tem peso menor (41% para ambas), do que para as demais regiões: EUA com 49%, Ásia, Países Árabes e China 60% e Austrália 53%.