Um passo a mais na segurança de dados para hospitais

CENÁRIO

A exigência por segurança da informação no setor da saúde é ainda mais urgente em tempos em que o atendimento remoto passa de conveniência à necessidade. Diretamente relacionado, o setor de saúde foi um dos mais impactados pela pandemia, com demandas cada vez maiores de acesso seguro aos dados de pacientes em casa. Além disso, os hospitais viram um auge nos serviços de telemedicina e precisam garantir uma operação eficiente em todas as frentes de atuação.

Nesse contexto delicado, as plataformas e bases de dados devem ser robustas e seguras. Elas armazenam e permitem o compartilhamento de prontuários digitais, diagnósticos, exames e outros dados de pacientes que são imprescindíveis para o cuidado e para os tratamentos médicos.

A centralidade dos dados médicos é atrativa para ataques cibernéticos e o principal empecilho para o compartilhamento de dados de paciente dentro e fora do ambiente do hospital é justamente a segurança.

O vazamento de informações críticas a respeito da saúde de figuras públicas, por exemplo, pode gerar crises sócio-econômicas no país e os hospitais podem sofrer com roubo de dados e exigências de valores altíssimos para resgate de informações.

Além disso, a parada ou mal funcionamento do sistema pode levar médicos(as) e profissionais de saúde a realizar processos manuais, atrasando procedimentos e prejudicando o tratamento de pacientes.

Diante desse cenário, a Logicalis foi acionada por uma grande rede de hospitais para a implementação de tecnologias adequadas que garantem o acesso de profissionais de saúde aos serviços digitais sem o risco de ataques cibernéticos, independentemente da localidade.

SOLUÇÃO

A Logicalis já atende essa rede de hospitais, com um contrato vigente de SOC - Security Operation Center - serviço gerenciado com foco em segurança. Nesse contexto, os especialistas da Logicalis rapidamente identificaram gaps e oportunidades de melhoramento na arquitetura da companhia, tanto hospitais quanto acesso corporativo.

A rede precisava de uma solução de segurança que significasse um passo além das proteções de ataques consolidadas. As opções vigentes no mercado são capazes de detectar pacotes maliciosos quando eles já infectaram o sistema.

A solução da Logicalis para esse problema veio através do Cisco Umbrella, um sistema de segurança de dados em cloud capaz de prever as ameaças, provendo uma primeira linha de defesa possível, pelo uso de tecnologias avançadas na identificação de padrões de ataque.

Essa proteção avançada é possível a partir da detecção de milhões de tentativas de ataque por dia, em um escopo muito mais amplo do que a conjuntura do hospital. Dessa forma, o Cisco Umbrella bloqueia os ataques de endereços IPs maliciosos e descobre invasores, antes que sejam capazes de atingir a primeira vítima dentro da rede.

A solução apresenta 100% de disponibilidade, bloqueando os principais ataques de phishing, malware e ransomware e rastreando rapidamente qualquer infecção. São mais de 15.000 profissionais de saúde com acesso à internet segura em toda a rede de hospitais, com possibilidade de expansão sob os cuidados da Logicalis em todo o regime de contratação.

Para aumentar ainda as barreiras de proteção, a rede de hospitais contratou a opção de Licenciamento Advantage, incluindo um painel de insights e proteção com relações de ataques, domínios perigosos, relações de IPs suspeitos e outras ferramentas que permitem a proteção preventiva.

A solução implementada é uma das ferramentas que ajudam a endereçar o cumprimento aos padrões estabelecidos pela LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), um requisito importante que a Logicalis cumpre com uma equipe de consultoria dedicada para o setor de saúde.


BENEFÍCIOS

O projeto foi implementado com sucesso na rede de hospitais privados por uma equipe operacional especializada. Os benefícios esperados para a segurança dos hospitais incluem:

  • Detecção e proteção antecipada de ataques cibernéticos de phishing, malware, ransomware e outros pacotes maliciosos.
  • Garantia de acesso remoto seguro aos colaboradores e como consequência preservação dos dados críticos de pacientes.
  • Identificação preventiva de ataques possíveis.
  • Garantia dobrada de serviços de atendimento especializado, sem interrupção por problemas técnicos.
  • Receita do hospital garantida sem perdas operacionais causadas por problemas técnicos.