Órgão público investe em soluções da PromonLogicalis e garante mais confidencialidade à sua rede e dados

Cenário
Uma grande organização pública possuía diversos sites remotos por todo o país que se comunicavam diretamente com o site central, em sua sede. Porém, tal comunicação enfrentava problemas como queda de rede e grande demora para reestabelecer a conexão. Além disso, a empresa corria risco com vazamento de dados devido à falta de segurança de rede.
Para reverter o problema, a PromonLogicalis, em parceria com uma grande operadora, foi escolhida pelo órgão público para desenvolver uma nova arquitetura de rede, bem como prover todo o acesso, os equipamentos e a conexão da nova rede.
Solução
Por meio de sua abordagem consultiva, a PromonLogicalis desenhou a rede que contempla acesso e conexão via VPN entre os sites remotos e o site central. Para o sucesso das novas conexões, foi criada uma solução de roteamento que contempla duas VPNs, a fim de segregar o tráfego corporativo do tráfego de internet, fornecendo economia de banda para o cliente. Para isso, a provedora também implementou aceleradores WAAS, roteamento multicast, políticas de QoS para priorização de tráfego e solução de segurança GetVPN.
A PromonLogicalis foi responsável pelo fornecimento da solução de gerenciamento para telefonia, Cisco Prime Collaboration, que garante de o gerenciamento unificado de voz e vídeo de forma simplificada. Além disso, toda comunicação por voz tradicional foi alterada para telefonia IP.
Assim que todo projeto estava planejado, foram realizados testes em sites pilotos, contemplando sete localidades. Após o sucesso dos testes, a solução foi implementada nos demais sites do cliente.
Resultados
A nova solução criou uma arquitetura mais simples e resiliente do que a existente anteriormente. Desta forma, o maior resultado conquistado com o projeto foi a integração e a comunicação dos sites remotos com o site central de maneira mais segura, garantindo maior confidencialidade dos dados. Além disso, o tráfego corporativo foi segregado do tráfego de internet, provendo um menor gasto de tecnologias de transmissão, o que, consequentemente, trouxe economia para a organização.