Um dos maiores bancos privados do país inicia jornada de nuvem com solução AWS

Cenário
Com o avanço do digital, o banco precisava modernizar sua arquitetura tecnológica para acelerar o ingresso na nuvem, com segurança de dados críticos do negócio

Diante do cenário desafiante de transformação digital no setor bancário, um dos maiores bancos privados do país tomou a decisão de iniciar sua jornada de migração para a nuvem. A arquitetura do seu ambiente estava estruturada no conceito on-premise, de rede própria, que não proporcionava a agilidade necessária para a evolução do negócio.

O desafio era realizar essa virada de chave com todo o cuidado. Isso porque a segurança da informação sempre foi e continua sendo um fator altamente crítico no setor bancário, que prefere manter sob o seu domínio servidores que abrigam informações altamente críticas para o negócio.

Assim, o projeto desenhado pela Logicalis foi estruturante e de grande responsabilidade, considerando que era o aval do banco para o seu ingresso ou não na nuvem. Em sua fase inicial, teve como objetivo criar uma base sólida, com arquitetura híbrida, integrando a plataforma on-premise e a nuvem pública, deixando preparada toda a estrutura para receber as evoluções do banco em nuvem. Nesse primeiro passo, somente aplicações não críticas foram migradas.

A Logicalis prestou toda a consultoria sobre nuvem às equipes do banco, além dos serviços técnicos especializados para a implementação do ambiente de nuvem com a solução em Cloud Amazon, apoiada no AWS Landing Zone.

Solução
AWS Landing Zones liderou a construção da fundação do ambiente para migração e evolução de nuvem

O AWS Landing Zone foi a solução que liderou todo o processo de estruturação da arquitetura híbrida do banco: on premise + nuvem pública. A tecnologia foi essencial para configurar mais rapidamente um ambiente AWS seguro de várias contas, e ainda administrá-las e configurá-las, alinhada às melhores práticas da AWS para uso dos recursos de nuvem pública.

A tecnologia proporcionou ao banco gestão e governança de acesso, separar ambientes de fluxo de dados, estruturar redes, gerir e implementar recursos computacionais e ainda monitorar e observar tudo o que acontece no ambiente.

Benefícios
A nuvem gerou economia de custos com infraestrutura, mais produtividade, processos digitais e resiliência operacional

No atual ambiente tecnológico do banco, tudo parece estar na mesma rede. A integração do on-premise e da nuvem pública acontece de forma simples, ágil e transparente para o usuário, que pode acessar um elemento da nuvem, passando pela rede dele mesmo. Não há tráfego pela internet, portanto, é inteiramente seguro.

Essa arquitetura híbrida traz agilidade no acesso a dados e, consequentemente, gera mais produtividade ao proporcionar processos ágeis, melhoria de eficiência por função. Outro ganho importante foi a economia de custos de infraestrutura (TCO) ao mudar para a nuvem, eliminado gastos como o de TI por ambiente e de sistemas por usuário.

Resiliência operacional também é um dos benefícios importantes para o negócio obtidos com a nova arquitetura, porque traz melhoria de SLAs e redução de interrupções não planejadas. Sem contar com a agilidade ao implementar novos recursos, aplicativos mais ágeis e maior redução de erros, promovendo uma melhor experiência ao cliente e sua satisfação.