Startup migra para Azure a fim de potencializar sua solução de IoT

Cenário

A internet das coisas (IoT) está cada dia mais presente em diversas aplicações de negócios, consolidando um movimento iniciado há alguns anos. Uma startup voltada ao desenvolvimento de soluções de hardware e software, com uso de internet das coisas, há cinco anos vem consolidando sua posição no mercado e foi a responsável pelo desenvolvimento de um crachá inteligente, que contém receptor GNSS embarcado (GPS, GLONASS e Galileo) capaz de realizar geolocalização indoor e outdoor, alertas sonoros, vibratórios e visuais por LED e display, botões de interação configuráveis e botão de pânico, que sinaliza situações emergenciais para o operador.

A solução é conectada a uma plataforma em nuvem, onde a empresa usuária acessa a aplicação e todas as informações pré-definidas por ela. As funcionalidades chamaram a atenção da Logicalis, que incluiu o crachá em seu portfólio de IoT.

Trabalhando em conjunto, a startup e a Logicalis verificaram que a solução conjunta necessitaria de novos serviços de nuvem. O foco era contar com uma solução já pronta para a gestão dos dispositivos, algo que não existia no provedor anterior.

Solução

Diante desse cenário, a Logicalis está coordenando junto ao parceiro a migração de parte de sua estrutura para a Microsoft Azure. Com a o ambiente em nuvem, a solução passará a contar com a plataforma Eugenio, baseada no serviço IoT Central da Microsoft, bem como outros aceleradores.

A Eugenio 2.0 é uma plataforma de IoT fim-a-fim, que possibilita às corporações implementar soluções de internet das coisas de forma simples e rápida, com segurança, governança, disponibilidade e escalabilidade garantida.  A plataforma abstrai questões de conectividade, gerenciamento, segurança de dispositivos, armazenamento e processamento de dados, o que permite que as organizações mantenham o foco em seus negócios, além de fornecer recursos para acelerar a adoção de soluções IoT e dar suporte para a transformação digital de empresas de diversos segmentos.

A plataforma, desenvolvida com Microsoft Azure IoT, está localizada na nuvem, o que possibilita a flexibilização da tomada de decisões. Quando a migração estiver finalizada, a solução de crachás inteligentes passará a utilizar a plataforma para a prestação de serviço aos usuários da solução.

Na prática, os crachás serão conectados ao Eugenio e os dados serão exportados para uma base de dados externa. A partir daí, dispositivos e ferramentas de machine learning serão conectados para trazer inteligência ao processo.

Benefícios

Além de ampliar as possibilidades de processamento e gestão dos dispositivos que compõem a solução dos crachás inteligentes, a migração atende também à estratégia multicloud do parceiro. Com isso, novos clientes podem escolher a nuvem de sua preferência na hora de contratar a solução.

Essa migração vai permitir que o projeto conjunto da startup com a Logicalis seja acelerado pela Microsoft, cuja parceria inclui também a realização de vendas pelas equipes das três empresas. O que, consequentemente, vai viabilizar o uso da solução por mais companhias, que irão proporcionar o aumento considerável da segurança do trabalho dos seus funcionários, diminuição dos acidentes no ambiente e melhor controle do acesso as áreas restritas.