Logicalis define estrutura de rede de uma das maiores empresas agrícolas do país

Cenário

Em pleno processo de expansão e aquisição de outras empresas, uma das maiores companhias de plantio do Brasil acaba de inaugurar sua nova sede, no sul do País, ocupando quatro andares inteiros de um prédio. Além dos escritórios e de toda a área administrativa, as novas instalações abrigam também o data center principal da companhia, que está integrado ao site de backup.

Neste cenário, um dos desafios colocados à empresa foi a implementação de uma infraestrutura de rede e conectividade moderna, que permitisse não apenas a integração, mas também deixasse a companhia pronta para implementações futuras, baseadas em IoT, por exemplo. Para desenhar a arquitetura e definir as opções de equipamentos que melhor atendesse às demandas, a companhia contratou a Logicalis.

A contratação foi feita por concorrência, e a escolha teve dois fatores fundamentais. O primeiro, a parceria da Logicalis com a Cisco, cujos equipamentos contavam com todas as funcionalidades exigidas pelo projeto. Depois, o relacionamento da Logicalis com o cliente, que resultou em projetos realizados ao longo de dois anos.

Solução

Para definir a melhor infraestrutura de rede para o cliente, o time de consultores da Logicalis realizou um trabalho de identificação dos melhores equipamentos para a demanda, optando pela família Cisco Catalyst 9000; e a definição dos pontos necessários em cada um dos andares ocupados para a implementação da rede cabeada. O trabalho também incluiu um site survey para identificar os melhores pontos de cobertura para a implementação da rede Wi-Fi, assim como o atendimento às normas de segurança.

Além da definição da arquitetura necessária para atender às demandas do cliente, a Logicalis forneceu também os switches de rede, a solução de telefonia e de rede sem fio, baseada em Wi-Fi 6. Também foi adotado a solução Cisco Catalyst 9000 para core e acesso, assim como a camada wireless; e a solução de comunicação entre os dois data centers do cliente. Já o provisionamento das redes Wi-Fi foi feito com a solução Cisco DNA Spaces, já utilizando normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) para convidados e para a rede corporativa.

O uso da família Cisco Catalyst vai permitir ao cliente a incorporação, no futuro, da solução Cisco DNA Center, garantindo a implementação de redes baseadas em intenção.

Benefícios

Quando o projeto estiver concluído, o cliente passará a contar com uma estrutura de rede, Wi-Fi e telefonia pronta para novas demandas de negócio. Com a possibilidade de operar redes baseadas em intenção, a empresa terá não apenas uma experiência melhor, mas também um entendimento maior do que trafega em sua rede.

Com o uso de Inteligência Artificial, o cliente poderá monitorar o tipo de tráfego de cada segmento de sua rede. Isso significa que, numa eventualidade de ameaça ou falha na segurança, essa rede inteligente vai identificar comportamentos fora do normal, dando insights para a equipe de administradores de rede e sugerindo soluções automatizadas para correção. O mesmo vale para problemas na rede, como baixo desempenho ou falhas no hardware.

Além disso, a nova arquitetura conta com uma camada de integração com soluções de IoT, podendo agregar soluções de gerenciamento de capacidade e de espaço. Outra possibilidade é aumentar a capacidade de proteção por meio de crachás específicos, controle de ar-condicionado, monitoramento de temperatura e sensores de incêndio, tudo agregado à solução.