Itaipú implementa as Comunicações Unificadas

O cliente

A Usina Hidrelétrica de Itaipu é uma empresa binacional situada sobre o Rio Paraná, que pertence ao Paraguai e ao Brasil, sendo a maior hidrelétrica do mundo em produção de energia. Perto da Represa e ao longo da área de reservatório, há oito reservas biológicas (Tati Yupi, Itabó, Limoy, Pikyry, YvytyRokai, Campamento Central de San Alberto, Yvyty, Rokai, Karapa e Mbaracayu) localizadas entre o Paraguai e o Brasil.

O desafio

A distância entre a sede central e as reservas biológicas era um obstáculo para a comunicação, principalmente porque não existia um fornecedor de conectividade nessas zonas que pudesse fornecer a largura de banda que eles requeriam.

Ao mesmo tempo, era fundamental atender à solicitação da área de Relações Trabalhistas de Itaipu, que estabelece que todos os funcionários devem acessar as mesmas comodidades, direitos e condições de trabalho. As áreas de trabalho mais distantes da Central Hidrelétrica eram as mais afetadas pela falta de comunicação e o desenraizamento social.

De acordo com o engenheiro Roberto Morel,Chefe de Departamento da Superintendência de Informática de Itaipu, “foi avaliada a possibilidade de contar com uma solução eficiente entre comunicação e tecnologia de ponta para grupos de pessoas que trabalham em locais geográficos distantes entre si”.

“Um dos objetivos principais deste projeto era potencializar tecnologicamente os escritórios das reservas biológicas para a inclusão não só de funcionários, mas também das reservas biológicas como espaço de trabalho para os colegas que trabalham nas outras sedes, de modo que, quando se encontrassem nesses espaços de visita, turismo, trabalho e pesquisa não ficassem isolados e incomunicáveis”, garante Marco Ríos, funcionário da Superintendência de Informática.

A solução

Itaipu aproveitou conexões de microondas existentes até os locais, considerando que em mais algum tempo poderiam contar com um fornecedor que lhes proporcionasse links na nuvem IP ou, eventualmente, que pudessem ter seus próprios links de fibra ótica.

Após uma licitação pública, a Logicalis foi escolhida para realizar a implementação de Comunicações Unificadas, iniciada em fevereiro de 2012. Foram instaladas câmeras (para videochamadas), telefonia IP, telefones IP sem fio, wireless indoor e outdoor (AP's), router ISR2, switches PoE e licenças CUWL. Essas tecnologias permitem que as pessoas se sintam comunicadas, apesar da distância.

De acordo com Ríos,”houve vários desafios. Um deles foi a distância das reservas biológicas, o outro foi chegar com nova tecnologia e novos serviços até os usuários. Isso implicou muita dedicação para mostrar as utilidades do serviço e o treinamento para a utilização eficiente dos novos equipamentos”.

Os benefícios

Após a implementação, a comunicação entre os funcionários melhorou significativamente. Embora já contassem com telefones, em muitas ocasiões o trabalho realizado exigia deslocamento e mobilidade frequente por parte dos funcionários. Hoje, contam com telefones IP WiFi e uma cobertura que lhes permite essa mobilidade. Para os funcionários, o fato de atender uma ligação enquanto se deslocam nas reservas, como fariam com um telefone celular, é altamente gratificante, porque proporciona ao trabalho um alto nível de eficiência, ainda mais considerando que o sinal de telefonia celular nesses lugares é muito fraca ou praticamente inexistente.

Nesse sentido, o engenheiro Roberto Morel mencionou que “a grande vantagem não vale apenas para as pessoas que trabalham nesses lugares, mas para todas as pessoas que eventualmente se encontram ali e precisam se comunicar. Por exemplo, turistas, pesquisadores, estudantes, entre outros”.

Com respeito às outras áreas tecnológicas nas quais estão interessados em inovar, Morel afirma que “o vídeo estará muito presente nos próximos anos e, sem dúvidas, será uma aposta forte da maioria das empresas”.