Instituição sem fins lucrativos leva Wi-fi a mais de 40 escolas em comunidades carentes com tecnologia Cisco

Cenário

Uma instituição sem fins lucrativos, com mais de 40 escolas próprias e espalhadas pelo país que, além de outras ações, promove ensino profissionalizante a alunos de comunidades carentes, se viu diante do desafio de conectividade com a chegada da pandemia.

Sem aulas presenciais, era preciso conectar os alunos e prover Wi-fi nas escolas, incluindo as mais de 800 salas de aula em variadas regiões do Brasil, que não tinham acesso e conexão. A capacitação dos alunos precisava prosseguir de maneira híbrida e conectada.

Embora já existisse uma solução Wi-fi na sede da Fundação, ela atendia apenas a algumas áreas, mas a nenhuma sala de aula. A cobertura Wi-fi precisava ser ampla, estendida a todas as escolas, com gerenciamento remoto de toda a conexão e ainda contemplar supervisão, segurança, controle e monitoração de acessos.

Solução

A Logicalis entendeu que era essencial prover um Wi-fi seguro, com visibilidade, escalável, compatível com a rede da fundação e a custo altamente competitivo, considerando se tratar de uma instituição sem fins lucrativos além da concorrência de fabricantes.

As soluções escolhidas para liderar o projeto foram Meraki e Umbrella, ambas da Cisco. Meraki para conexão sem fio de rede gerenciada 100% na nuvem, incluindo tecnologia sem fio, switching, segurança e gerenciamento, tudo administrado de forma centralizada por meio de um painel de controle em cloud.

Já o Umbrella tem por objetivo garantir a segurança do acesso à rede. Ele filtra o conteúdo que pode ou não ser acessado, analisa as atividades online e identifica padrões de comportamentos hostis, garantindo a otimização da cibersegurança.

A Logicalis é responsável pelo fornecimento das tecnologias, serviços e configurações envolvidos. São mais de 1.100 access points e toda uma infraestrutura de conectividade e segurança por trás de tudo isso.

Benefícios

A gestão da conectividade é remota e centralizada. Toda visibilidade da malha de conexão e o controle são realizados diretamente da central da Fundação. Um grande ganho, considerando que as mais de 40 escolas estão localizadas em regiões afastadas dos grandes centros e espalhadas pelo país.

Com as tecnologias envolvidas, entre inúmeros recursos estratégicos, a Fundação obtém relatórios de uso e de acessos, bem com as páginas que foram bloqueadas e assim podem traçar estratégias e perfis de acesso, políticas de segurança, alertas e promover campanhas de ensino, por exemplo.

Entre os benefícios intangíveis do projeto estão transformação no ensino, incentivo à inovação, desenvolvimento de projetos pedagógicos-inovadores, inclusão social e digital.