Com novo storage implementado pela Logicalis, grande banco melhora experiência do cliente

Cenário 

A pandemia atrelada as recentes mudanças no setor financeiro brasileiro, Open Banking, Bancos digitais, BaaS, mudança do perfil de utilização do usuário, entre outros aspectos, fizeram com que o padrão e a demanda de utilização dos clientes bancários mudassem drasticamente. Diante desse cenário e para proporcionar uma melhor experiência e qualidade aos seus clientes, um dos maiores grupos financeiros do mundo iniciou um processo de migração de diversas bases de dados de plataformas mainframe para uma nova plataforma, a fim de aderir aos novos padrões e demandas de seus clientes.

A nova plataforma escolhida pela companhia, composta por Storages do fabricante Pure Storage, provê uma maior resiliência e desempenho, dando total capacidade à instituição financeira de atender com total qualidade o alto volume de informações acessadas e tratadas simultaneamente todos os dias. 

Para apoiá-la nesse projeto, a instituição estava em busca de um parceiro para realizar a implementação e adoção da nova plataforma, bem como a modernização do seu sistema para suportar as novas demandas do mercado.

Solução 

Como a instituição tem regras rígidas de compliance e governança, o projeto passou por uma mesa de compras e a solução desenvolvida pela Logicalis foi a única a cumprir o modelo técnico exigido, atendendo os requisitos de volumetria e disponibilidade do equipamento. Também foram diferenciais importantes para a escolha a escalabilidade e a granularidade dos sistemas da Pure Storage, que permitem a ampliação da infraestrutura de storage sem o descarte da arquitetura já existente. 

 O projeto, que deve estar concluído até o final do ano, prevê a implementação de um equipamento para produção (Pure Storage X90R3) e um para a área de desenvolvimento e não produção (Pure Storage X70R3), em cada um dos dois data centers do cliente no Brasil. Eles serão integrados com cluster ativo-ativo, o que significa que, em qualquer desastre no data center de produção, o equipamento do data center de contingência assume imediatamente, eliminando a perda de dados e zerando o tempo de recuperação. Inicialmente, o banco contará com uma capacidade de armazenamento de 200 TB nos equipamentos de produção e 100 TB no equipamento de não produção, com previsão de ampliação de capacidade de armazenamento nos próximos dois anos, tendo em vista a expansão dos ambientes. 

Benefícios  

Com os novos equipamentos, além de ampliar sua capacidade de armazenamento, a instituição passará a contar também com mais agilidade em caso de necessidade de expansão, o que será fundamental para a implementação do Open Banking. A mudança também vai melhorar a experiência do cliente, uma vez que os novos equipamentos devem contar com um tempo de resposta até 20 vezes melhor do que os atuais. Além disso, a alta disponibilidade da solução proposta pela Logicalis e Pure Storager, auditada recentemente com sete noves (99,99999%) de disponibilidade, que irá garantir que o ambiente opere continuamente como é esperado desse tipo de infraestrutura extremamente crítica.