Café com aprendizado

Encontros promovem o relacionamento entre equipes de vendas da Logicalis e da Cisco, e debatem temas relevantes

Café com aprendizado é a tradução ao pé da letra da iniciativa Coffee&Learn, idealizada pela liderança de vendas da Logicalis e que obteve grande aceitação tanto por parte da equipe da casa quanto da área comercial da Cisco. Em um café conjunto e informal, os times das duas empresas debatem temas relevantes trazidos por especialistas, esclarecem dúvidas e trocam experiências e melhores práticas.

Segundo o diretor-executivo de vendas da Logicalis, Anderson André, a ideia nasceu com objetivo de aproximar as equipes das duas empresas, estreitar o relacionamento entre os profissionais e aproveitar para compartilhar temas importantes para as duas companhias. “Quisemos mudar um pouco alguns processos comuns nas empresas como, por exemplo, ‘mandar um e-mail e ficar aguardando a resposta’. Queríamos atitudes menos reativas e mais proativas”, diz André. Segundo ele, o café informal propicia uma quebra de barreira e na hora já é possível notar iniciativas dinâmicas, como a identificação da solução implementada em um cliente que pode se adaptar às necessidades de outro. “Os encontros fogem das reuniões e dos treinamentos formais e são muito produtivos”, completa.

André fala com o conhecimento de causa de quem foi Cisco por 15 anos e há mais de quatro está na Logicalis e, portanto, conhece bem as duas empresas. “Sei que há coisas muito legais em ambas e a questão era como criar pontes para aumentar as oportunidades”, explica. Segundo o executivo, os resultados foram observados já no primeiro encontro, no início de outubro, que tratou do tema Segurança. Programado inicialmente para acontecer uma vez por trimestre, os participantes já queriam outro logo em seguida. E o segundo, que deveria acontecer em 2019, foi antecipado para meados de novembro e tratou de licenciamento de software.

Para o próximo ano, estão previstos demquatro a seis eventos Coffee & Learn. Os temas estão sendo fechados com base em levantamento junto aos clientes, mas é certo que um dos primeiros será sobre a computação em nuvem e suas implicações, inclusive as questões de segurança. André diz que, aliás, segurança foi uma das áreas onde a Cisco mais investiu em 2018 e portanto há muito a ser compartilhado. A Logicalis, pelo seu lado, faz análise de requisitos para entender as dores do cliente. “Há uma total complementariedade”, afirma. Ele acrescenta ainda que quando uma iniciativa vira uma “best practice” ela é replicada em outras regiões e a tendência é que isso aconteça com o Coffee&Learn nos países da América Latina onde as empresas atuam.