Um dos maiores bancos do Brasil escolhe a Logicalis para ter maior controle de seguranças internas

Cenário

Um dos maiores bancos do Brasil buscava proporcionar controle de acesso às redes corporativas  wireless e cabeada, além de rede de acesso à internet para visitantes, ter visibilidade sobre quem e quais conteúdos eram acessado em sua rede, impedir a propagação de ameças e, com isso, atender regras de compliance. Para alcançar esse controle e visibilidade sobre a rede, o banco escolheu a Logicalis como provedora de soluções.

A demanda do cliente era ter uma solução para implementar efetivamente os controles solicitados pelas politicas de seguranças internas e atender os requisitos normativos da equipe de segurança da informação, com abrangência para todos os prédios corporativos do banco espalhados pelo País.

Solução

Em conjunto com a Cisco, a Logicalis propôs um conjunto de soluções integradas para o cliente.

O Cisco ISE endereça uma série de funcionalidades de segurança para controle de acesso à rede, seja ela cabeada, wireless ou VPN. Além disso, a solução permite o controle de politicas de forma centralizada, isto é, a partir de um ponto único é controlado todo e qualquer tipo de acesso  à rede do cliente. Outras funcionalidades que compõem a solução proposta pela Logicalis são o acesso Guest, para controle de acesso de visitantes e gestão das suas credenciais, e a funcionalidade de gestão de acessos BYOD, para o controle de acesso à rede wireless por meio de dispositivos pessoais, disponível para o alto escalão da empresa.

Há mais de um ano a Logicalis está implantando o controle 802.1X na rede do cliente e recentemente começou a implementação de Trustsec, que expande o controle sobre a rede do cliente, impedindo propagação lateral de ameaças e que tem como requisito a autenticação 802.1x. 

Benefícios

Com a implementação de autenticação 802.1X  integrada à base de usuários em AD legado e ao parque de equipamentos na infraestrutura de redes do cliente, foi possível fazer uma transição suave e transparente ao usuário, de uma rede aberta e sem controle, para uma rede em que a equipe de TI do banco esta no comando.

Sem impactos perceptíveis pelo usuário, as áreas de negocio conseguiram reduzir o custos com incidentes de segurança e, ao mesmo tempo, atender normas regulatórias, que caso não fossem atendidas poderiam gerar grandes multas para a instituição financeira. Além disso, houve uma redução de gastos com contenção de dados, maior escalabilidade e mais disponibilidade.